Curso Formación Inicial y Continua para Prácticos
No âmbito dos contactos desenvolvidos pela APIBARRA nas deslocações às conferências da EMPA – European Maritime Pilot’s Association e IMPA - International Maritime Pilot’s Association, e devido às excelentes relações que mantemos, em particular com os nosso colegas espanhóis, surgiu o convite do Colegio Oficial Nacional de Prácticos de Puerto, para que, através da APIBARRA, se deslocassem dois pilotos portugueses para efectuar o plano de formação dos colegas espanhóis.
A formação dos pilotos em Espanha tal como na maior parte dos países europeus encontra-se regulamentada por Decreto Lei, no caso espanhol pelo artigo 102º.8.b) da Ley 27/92 de 24 de Novembro e pelo artigo 17º do Real Decreto 393/96 de 1 de Março - Reglamento General de Praticaje e posteriormente pela resolução 7604 de 14 de Março de 2008 da Dirección General de la Marina Mercante - DGMM, encontrando-se como é óbvio o curso ministrado pela Sociedad de Salvamento y Seguridad Marítima – Centro Jovellanos em associação com o Colegio de Prácticos, aprovados por esta entidade, sendo emitido um certificado com a validade de 5 anos.
O curso tem a duração de uma semana com um horário total de 27 horas, sendo que a grande maioria dos formadores, são pilotos no activo e reformados, um psicólogo, 2 elementos de ligação do centro no que diz respeito aos trabalhos desenvolvidos no simulador e ainda convidados dos Puertos del Estado, Administradores Portuários e Harbour Master’s. Habitualmente o curso conta com a presença de 10 pilotos, optando-se por tentar ter o maior número de portos representados, com o objectivo de aumentar a troca de experiências, assim sendo este curso contou excepcionalmente com mais 2 pilotos portugueses; 1 de Sines e outro de Leixões, e ainda com pilotos dos portos de La Coruña, Las Palmas, Tenerife, Almeria, Sevilha, Barcelona, Bilbao e Palma de Maiorca.
Este foi o nono curso tendo já participado um total de 90 pilotos de um total actual de 244.
A formação decorreu no Centro Jovellanos que, como é do conhecimento geral, ministra uma série de cursos relacionados com a actividade marítima estando dotado de excelentes condições, onde se destaca um simulador da última geração da Kongsberg, com cabines especificas para rebocadores, e uma principal de 360º que representa a ponte de um navio.
Do que esta Direcção da APIBARRA tem conhecimento em termos de formação, julgamos que esta está muito próxima de satisfazer as nossas necessidades, não sendo como é óbvio perfeita, pois é vocacionada para uma organização diferente da nossa; no entanto a relação custo benefício é claramente positiva.
O curso tem a vantagem de ser feito por pilotos para pilotos, incorporar pilotos de diversos portos e o facto de termos colegas como formadores exige muito mais deles, no que diz respeito à preparação dos temas, tendo os formandos experiência idêntica à dos formadores elevando assim o nível do curso.
A única “desvantagem” prende-se com os temas relativos à organização administrativa e dos serviços em Espanha que, no nosso entender são úteis em termos de conhecimento geral, com a possibilidade de importação de alguns conceitos positivos para o serviço de pilotagem português, nomeadamente o Código Deontológico. No entanto um melhor conhecimento da legislação nacional refletir-se-á de forma mais directa na nossa actividade, podendo no entanto estes conhecimentos ser transmitidos dentro da própria organização.
De qualquer forma ficou em aberto por parte do Centro a possibilidade de efectuar cursos só com pilotos portugueses, embora no nosso entender seja mais vantajosa a interacção com os colegas espanhóis.
    
Pela Direcção

 
João Fragoso Teles / Miguel Vieira de Castro

O relatório da deslocação poderá ser consultado na área reservada.




© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA