REFER lança primeiro concurso para linha de mercadorias de Sines
Este é o pontapé de saída para arrancar com o investimento na linha ferroviária de mercadorias entre o porto e a fronteira com Espanha.
Refer lança primeiro concurso para linha de mercadorias de Sines

A Refer anunciou esta terça-feira que consignou a obra relativa à construção da nova estação técnica de cruzamento de comboios que irão circular na futura ligação ferroviária entre o porto de Sines e a fronteira espanhola, junto ao Caia. Trata-se da primeira empreitada para avançar com este projecto, considerado uma infra-estrutura prioritária pelo GTIEVA - Grupo de Trabalho para as Infra-estruturas de Elevado Valor Acrescentado e pelo mais recente PETI - Plano Estratégico de Transportes e Infra-estruturas.


Em causa está um investimento com um valor global de cerca de quatro milhões de euros, mas que é qualificado como "relevante" pela gestora da rede ferroviária nacional e se enquadra na estratégia do Governo de privilegiar os modos ferroviário e portuário, nomeadamente no segmento do transporte de mercadorias.


A futura estação técnica de cruzamento de comboios irá situar-se ao quilómetro 118,5 da linha do Sul, entre a estação de Canal Caveira e o apeadeiro de Azinheira dos Barros.
Segundo a empresa liderada por Rui Loureiro, este investimento "visa o aumento da capacidade do itinerário Sines - Ermidas - Grândola e viabilizará o cruzamento de comboios de 750 metros de comprimento, reforçando as condições de exploração de comboios de mercadorias com origem e destino no porto de Sines".


"O traçado da estação técnica, com uma extensão de 1,1 quilómetros, desenvolver-se-á paralelamente à linha do Sul, o que permitirá que a obra decorra sem grandes interferências na exploração ferroviária actual", garante a empresa em comunicado.


O projecto engloba as empreitadas de construção da estação técnica, adjudicada ao consórcio Somafel/Conduril pelo valor de cerca de 1,7 milhões de euros, assim como a empreitada de concepção, fornecimento e montagem de sinalização electrónica adjudicada à Siemens, pelo valor de 960 mil euros.


O projecto engloba ainda a empreitada de concepção e fornecimento/montagem do sistema de controlo automático de velocidade, adjudicada à Bombardier Transportation Portugal, pelo valor de cerca de 192 mil euros, e a prestação de serviços de instalação dos sistemas de telecomunicações, com um valor associado de cerca de 20,3 mil euros, e que será assegurada pela Refer Telecom, empresa do Grupo Refer.


"Os trabalhos correspondentes às referidas empreitadas decorrerão entre Maio e Dezembro de 2014, sendo a sua gestão, coordenação, fiscalização, coordenação de segurança em obra e assessoria técnica para a aprovação de projectos, ensaios de ‘software', ensaios no terreno e colocações em serviço, assegurada pela Refer Engineering, também ela empresa do Grupo Refer", adianta a empresa.


Esta é também a terceira empreitada lançada pela Refer desde Março, após um período de cerca de três anos em que o marasmo e a ausência de concursos públicos reflectiu a política de contenção de custos e a austeridade seguidas pelo Governo e impostas pelo memorando de entendimento assinado com a ‘troika'.


A primeira empreitada da empresa, lançada a 10 de Março, respeitou à electrificação da linha do Douro, no troço Caíde-Marco de Canaveses, por um valor-base de 6,4 milhões de euros. A segunda empreitada, lançada a 27 de Março, tem um valor-base de cerca de 40 milhões de euros e respeita à modernização da linha do Norte, no troço entre Alfarelos e Pampilhosa, com uma extensão de cerca de 40 quilómetros.

NL APP

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA