Porto de Setúbal duplica movimento de contentores
O movimento de contentores no Porto de Setúbal duplicou nos dois primeiros meses de 2014, com 15,8 mil TEU (unidade de medida de um contentor de 20 pés), contra os 7,2 mil movimentados no período homólogo de 2013, o que é muito significativo e é em especial mais um passo positivo para a rentabilização e utilização da vasta capacidade disponível no terminal de contentores do porto de Setúbal, concessionado à Sadoport, onde ocorreu a maioria deste movimento. Este resultado é fruto do trabalho comercial do operador, da APSS e da Comunidade Portuária de Setúbal, na divulgação das capacidades disponíveis no porto de Setúbal para acolher as cargas contentorizadas da Região.

Dos vários terminais especializados que o porto disponibiliza, destaca-se o Terminal de contentores TMS2, com 20 ha de terrapleno ainda disponíveis em grande parte, com 750 metros de cais fundados a 15 metros, operado por dois pórticos, um Panamax e outro post-Panamax. O terminal possui uma capacidade instalada de 250 mil TEU/ano, valor que pode subir para 600 mil TEU/ano com a aquisição de mais equipamento de cais, sem necessidade de obras.

O porto de Setúbal é servido por sete Linhas de Serviços Regulares de Contentores, três linhas regulares da Safmarine, companhia internacional do grupo Maersk, quinzenais, que escalam portos da Europa, Mediterrâneo, África Ocidental e Angola, uma linha regular da WEC, quinzenal, que escala portos do Norte da Europa, Le Havre, Antuérpia e Roterdão, uma linha regular da Tarros/Arkas, a cada 10 dias, que liga Setúbal a todos os portos do Mediterrâneo, Norte de África e Médio Oriente, uma linha regular da MacAndrews, bissemanal, com ligações para ao Norte da Europa, Dublin, Liverpool, Londres, Dunkirk e Roterdão e uma linha regular da Messina, ao Mediterrâneo e África, incluindo Moçambique.

NL APSS

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA