Governo inclui concessões dos portos entre medidas para gerar receitas
As concessões portuárias estão entre as medidas que o Governo defende como prioritárias para cumprir o défice. Estas estavam já previstas no plano "5+1" que o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, lançou no ano passado, mas em muitos casos o processo tem que aguardar que terminem as atuais concessões a privados.

Paulo Portas, vice-primeiro ministro, comunicou os resultados da oitava e nona avaliações da troika e apresentou medidas para reduzir a despesa e aumentar a receita, entre elas a questão das concessões portuárias.

O governante acrescentou ainda que as medidas estarão em detalhe no Orçamento de Estado. Os prazos das atuais concessões terminam maioritariamente entre 2015 e 2020. Porém, o Governo pode já contar com receitas do terminal de cruzeiros de Lisboa que está em processo de concurso ou com rendimentos de um futuro terminal de contentores na Trafaria.

Cargo News Online

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA