Porto de Lisboa registou quebra de 10% em 2012
O ano de 2012 vai ficar registado como um dos piores das últimas duas décadas no Porto de Lisboa. Em declarações à Transportes em Revista, fonte da Administração do Porto de Lisboa, confirmou, que os dados provisórios apontam para uma quebra de cerca de 10 por cento ao nível do movimento de mercadorias, em comparação com o ano anterior. A greve dos estivadores, que teve lugar durante os últimos quatro meses do ano, é apontada como a principal causa para estes resultados negativos que levaram, inclusive, o porto de Lisboa a perder importância e peso nos sistema portuário nacional, em que Sines e Leixões já representam 71,64 por cento da carga movimentada no país.
Em janeiro já se sentiu alguma recuperação, «nomeadamente ao nível da tesouraria», refere a mesma fonte da APL à Transportes em Revista. O fim da greve dos estivadores já se fez sentir nos primeiros 20 dias do início do ano, com o porto a recuperar algumas das escalas que tinham sido desviadas. Segundo a APL, «os agentes de navegação já nos informaram que têm trabalhado bastante no sentido de voltar a trazer algumas das linhas que tinham deixado de escalar Lisboa» e assim tentar diminuir os danos que a greve dos estivadores provocou no último ano.

Transportes em Revista

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA