Empresários, autarcas e académicos defendem continuação da autonomia do porto de Aveiro
A Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA), a Associação Industrial do Distrito(AIDA) e a Universidade de Aveiro(UA) defenderam esta quarta-feira, numa posição conjunta, que o Governo deve manter a autonomia do porto de Aveiro.
Num texto assinado por Ribau Esteves, presidente da CIRA, é referido que o atual modelo empresarial das administrações portuárias deve ser visto como "um exemplo de mérito para todo o Setor Empresarial do Estado, ao invés de ser posto em crise".
"O problema dos portos em Portugal não está em quem manda: basta apenas olhar para os resultados líquidos positivos, baixo (ou mesmo nulo!) endividamento, cumprimento dos prazos de pagamento e diminuição contínua dos gastos operacionais" de cada uma das administrações, pode ler-se ainda no documento.
Ainda segundo estas organizações, o modelo de gestão do porto de Aveiro "tem de assumir a condição de ser parte de um sistema de transportes multimodal, em que a sua plataforma portuária se valoriza pela ligação à estrutura viária em perfil de autoestrada que lhe dá o acesso rodoviário (A25, A17, A1 e A29) e pela sua ligação ferroviária à Linha do Norte".
A continuidade dessa aposta pela região é justificada "pela forte vocação exportadora das suas empresas, mas também pelo facto de, considerando a sua localização geográfica, ter potencialidades para funcionar como interface privilegiado entre a Europa e os continentes Africano e Americano".
O documento lança ainda críticas a uma suposta perspetiva centralista, "de que na Capital tudo se governa melhor, um enorme e grave absurdo que já custou ao país décadas de atraso", advertindo que "a distribuição administrativa de cargas pelos portos é a antítese da concorrência necessária" para o futuro do país.
As entidades signatárias da declaração conjunta concluem que "a qualidade de acionista único e as já atuais competências em matéria de aprovação dos planos estratégicos e de investimentos de cada administração portuária, parecem ser aqui suficientes para o Governo fazer o seu papel".

Cargonews 1253

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA