Port State Control deteve mais navios em 2007
Depois de alguns anos em que as detenções de navios no âmbito do Port State Control vieram a reduzir-se, o ano de 2007 revelou uma inversão da tendência, constatou a direcção do Paris  Memorandum of Understanding (Paris MoU), que recentemente teve lugar em Bona. Esta direcção foi criada especificamente para combater um alegado adormecimento das obrigações e fiscalização de alguns portos.
Segundo o  Paris MoU, a inversão da tendência foi determinada por diversos factores, desde o a crescente procura de tonelagem, à escala mundial, até à dificuldade por parte dos armadores de contratar pessoal marítimo qualificado.
No ano passado os 27 membros do Paris MoU (Bulgária e Roménia aderiram em 2007) efectuaram 22.877 inspecções a bordo, contra as 21.566 inspecções de 2006. Foram detidos 1.250 navios (1.174 em 2006 e 944 em 2005).
O Paris MoU realçou que no período 2005-2007 os navios registados nas denominadas "bandeiras da lista negra" registaram a mais elevada percentagem de detenções (1.715 em 14.765 inspecções, uma taxa de 11,62%). Seguiram-se os da denominada "bandeiras da lista cinzenta", com uma percentagem de detenções de 6,49% (5.194 inspecções e 337 detenções), e por fim os da  "bandeiras da lista branca", com uma taxa de detenções de 2,88% (45.350 inspecções e 1.308 detenções).

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA