Terminal de granéis alimentares de Aveiro recebe primeiro navio
O terminal de granéis alimentares que a Socapor (Aveiro) instalou em Aveiro recebeu hoje o primeiro navio. Após as últimas afinações operacionais, o terminal estará pronto a funcionar a 100% dentro de uma semana, avançou ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS Lopo Feijó.
O Swami foi o primeiro navio a escalar o novo terminal de granéis alimentares de Aveiro, desenvolvido pela Socarpor (Aveiro). O navio chegou ao princípio da manhã de hoje, trazendo a bordo 3 850 toneladas de cevada para descarga nas novas instalações.
De acordo com o administrador da Socarpor (Aveiro), Lopo Feijó, “esta primeira operação serviu para afinar os procedimentos e os novos equipamentos instalados”. Pelo que, justificou, “esta foi uma operação fora do comum, onde não se pode falar sequer de ritmos médios de movimentação de carga”.
Com a experiência da operação do Swami, os responsáveis do terminal irão proceder, “nos próximos dias”, aos acertos que se imponham, de modo que “dentro de uma semana o terminal deverá estar operacional a 100%”.
O novo terminal de granéis alimentares de Aveiro representa um investimento de 25 milhões de euros. O complexo compreende 16 silos e respectivos equipamentos de carga/descarga, totalmente automatizados e em circuito fechado. A capacidade de armazenamento do terminal é de 60 mil toneladas, sendo a capacidade anual de movimentação de cargas de cerca de 1,6 milhões de toneladas.
Tratando-se do mais recente, logo mais moderno, terminal de granéis alimentares do País, a instalação da Socarpor (Aveiro) promete ritmos de movimentação de cargas de mil toneladas/hora para os navios, 500 toneladas/hora para a ferrovia e 350 toneladas/hora para os camiiões.
O objectivo para o primeiro ano completo é movimentar meio milhão de toneladas.
Com o novo terminal, a Socarpor (Aveiro) pretende abastecer de granéis alimentares a região de Cartela-Leão, utilizando para o efeito a ligação ferroviária, que estará disponível a partir do próximo ano.
Também para 2009 está prometida a melhoria das acessibilidades marítimas, com fundos de -12,5 metros, que permitirão a ida a Aveiro de navios de maiores dimensões.
A Socarpor (Aveiro) detém a concessão do uso privativo da área onde estão instalados os silos, no terminal Norte do porto de Aveiro, por um período de 25 anos.
Transportes & Negócios 31-7-08

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA