Armas abandona a linha Portimão-Funchal
Chegou ao fim a ligação marítima que a companhia de navegação espanhola Naviera Armas iniciou há quatro anos entre a Madeira e Portimão (Algarve), denominada “Linha das laranjas”.
Centenas de madeirenses acorreram ao cais do Funchal para se despedirem do navio “Armas”, que abandona a ligação entre a Madeira e o Continente. Terminava assim uma ligação que permitiu a muitos trazer o próprio automóvel ao continente, e dispor na ilha de perecíveis embarcados na véspera.
O Governo Regional é acusado de não proporcionar ao armador espanhol condições para continuidade da linha Funchal/Portimão/Canárias - a única existente para o transporte marítimo regular de passageiros -, mas o certo é que o armador já usufruia de um desconto de 50% face às taxas afixadas pela Associação dos Portos da Região Autónoma da Madeira.
Javier Garcia: Autoridades nunca reconheceram a importância do serviço
O representante do armador espanhol Naviera Armas, Javier Garcia, acusou as autoridades locais de nunca terem reconhecido a importância “deste serviço regular”. A gota que fez transbordar o copo foi a alegada recusa, por parte das autoridades, de baixar os custos operacionais no porto do Funchal, que “pratica as taxas portuárias mais altas dos portos europeus”.
Garcia deu o exemplo dos valores praticados à carga e descarga de um reboque no porto do Funchal, que “custa aproximadamente 140 a 150 euros, enquanto em Canárias custa 50 euros”, referiu, acrescentando que em 2011 a Naviera Armas pagou um milhão de euros em taxas portuárias na Madeira.
Ao fazer o balanço dos custos da operação, o armador espanhol chegou à conclusão de que “não era possível prosseguir com o serviço”. Javier Garcia adiantou que a sua continuidade dependia de dois factores fundamentais: aumento das tarifas e diminuição de gastos. O primeiro terá sido alcançado, com a anuência dos grandes clientes (empresas exportadoras e importadoras); o segundo, não.

Cargo news 1158

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA