Estado ficou com 90% dos lucros gerados pelos portos nacionais em 2010
O Jornal de Negócios avança que, em 2010, o accionista Estado ficou com 13,8 milhões dos 16,8 milhões de euros gerados pelas administrações dos cinco maiores portos nacionais (Leixões, Aveiro, Lisboa, Setúbal e Sines), o que equivale a cerca de 90% dos lucros totais.
Os portos de Lisboa e de Aveiro, cujos lucros no ano de 2010 foram reduzidos, não deram dividendos ao accionista único, refere o Negócios, pelo que os outros 'três grandes' entregaram ao Estado mais dinheiro do que o normal, com percentagens muito superiores aos habituais 50%.
Só o porto de Leixões, refere o Negócios, entregou ao Estado 5,5 dos 6,5 milhões de euros, mantendo-se como o maior contribuinte portuário, algo que o presidente da APDL considerou "normal". Já o porto de Sines pagou dividendos de 5,3 milhões de euros, dos 5,874 milhões gerados, enquanto o porto de Setúbal pagou 3 milhões, dos 3,3 gerados.

Cargo News 1029

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA