Porto de Sines defende em Saragoça a travessia central dos Pirinéus
O porto de Sines considera fundamental para seu desenvolvimento estratégico como um porto líder europeu para os navios de grande calado a travessia ferroviária central dos Pirinéus (eixo 16 da RTE-T) que ligue o sudoeste peninsular com o norte do continente europeu, assegurou à Agência Efe Eduardo Bandeira, citado pelo periódico espanhol “El Vigia”.
 Aquele responsável participou no passado dia 12 em Saragoça, em representação do porto de Sines, numa conferência sobre logística ferroviária entre o sul e o norte da Europa, tendo defendido que a expansão do Canal do Panamá, prevista para ser concluída em 2014, vai colocar o porto de Sines numa posição favorável para se tornar a porta de referência para os navios de grande calado devido à profundidade águas. "Para conseguir isso", comentou, "é importante a implementação de uma ligação ferroviária de qualidade entre o porto de Sines e a Europa central, onde se situam os grandes centros de consumo e exportação."
 A entrada em serviço da ligação ferroviária, disse ele, propciará o rápido desenvolvimento do porto de Sines do ponto de vista do transporte de mercadorias de alto nível, referiu Bandeira, explicando que o terminal de Sines terá em breve capacidade disponível para acomodar um milhão de TEUs, sendo possível no futuro construir um segundo terminal para armazenar até 4 milhões de TEUs. "Obviamente, estes números não são para o consumo interno, o objetivo é transformar Sines na porta atlântica da Europa".

Cargo News 861

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA