Porto de Setúbal - crescimento da ferrovia na ligação ao Hinterland
No primeiro semestre de 2010, veio confirmar-se a tendência já registada no ano anterior, para o aumento da utilização da ferrovia na ligação do Porto de Setúbal ao seu hinterland, muito embora a rodovia continue a ser preferencialmente usada no fluxo de entrada e saída de mercadorias nos terminais portuários.

Assim, na repartição por modos de transporte, a ferrovia já representa 22% do volume total de mercadorias que entram ou saem dos terminais portuários de Setúbal via terrestre (face aos 12% do período homólogo de 2009), por contraposição à descida verificada no modo rodoviário, que passou de uma quota de 74% para 68%.

Este crescimento resulta em inúmeros benefícios, não só em termos de eficiência e rapidez na ligação entre os modos marítimo e terrestre, mas também, no que respeita ao alargamento do hinterland e à protecção do ambiente, pois representa uma solução mais equilibrada, traduzindo-se numa redução nas emissões de CO2 e do tráfego rodoviário, com a consequente diminuição dos congestionamentos e acidentes nas estradas.

Esta tendência resulta do esforço, tanto dos concessionários como da administração portuária, em melhorar e incentivar as ligações terrestres aos terminais comerciais do Porto de Setúbal, privilegiando as ligações ferroviárias directas. No entanto, também as ligações rodoviárias directas ao porto têm vindo a ser melhoradas, sendo exemplo disso a ligação da auto-estrada A2 à Península da Mitrena, actualmente em curso.

Site APSS

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA