Sines no clube restrito dos novos «Megacarriers» de 14.000 TEU
Na madrugada do passado dia 11 de Agosto atracou no Porto de Sines, e em viagem inaugural, o novo «Megacarrier» MSC IRENE, com 14.000 TEU de capacidade, 366 metros de comprimento e 51 metros de boca. O MSC IRENE integra o Lion Service, serviço regular que semanalmente liga o Terminal de Contentores (Terminal XXI) ao Extremo Oriente, oferecendo serviços no “inbound” (importação) e no “outbound” (exportação).

O navio atracou às 03.00 horas com 15,95 metros de calado, o que vem reforçar a visão estratégica destes novos serviços segundo a qual, já hoje, os portos «hub» (em que Sines se insere, de pleno, como o grande «hub» da fachada atlântica e um dos maiores na Península Ibérica) terão de possuir profundidades ao Zh (Zero hidrográfico) iguais ou superiores a 16 metros, prontos a receber este tipo de navios.

Com o alargamento do canal do Panamá em 2013, esta situação geoestratégica de Sines de porto «hub» para «megacarriers» ficará ainda mais vincada no contexto internacional, permitindo, então, o encaminhamento e a ligação directa com o mercado da costa oeste dos Estados Unidos e do Canadá.

A operação do navio envolveu uma movimentação de 1.747 TEU, rumando posteriormente o MSC IRENE para o porto do Havre.
No Terminal XXI estão neste momento a desenvolver-se as obras de expansão, projecto da inteira responsabilidade da PSA Sines, concessionária do Terminal, que consistem na ampliação do cais para 730 metros, permitindo, no futuro, a operação simultânea de dois megacarriers.
Para além das obras de ampliação, o Terminal será ainda reforçado em termos de equipamento, sendo que esta fase de expansão engloba a aquisição de mais três pórticos de cais e equipamento de movimentação em parque.

O investimento total desta fase de expansão é da ordem dos 78 Milhões de Euros que resultarão numa maximização da eficácia e operacionalidade do Terminal XXI, aumentando a sua capacidade de movimentação para 800.000 TEU/ano.

A Administração do Porto de Sines prevê para este ano o arranque das obras de alargamento do molhe e de melhoramento dos fundos da bacia de manobra do Terminal XXI, dotando-a das condições adequadas para o crescimento da operação deste tipo de navios em Sines.
Com os novos serviços das linhas de contentores conquistados durante os dois últimos anos, estima-se que, no final do ano, o Terminal XXI ultrapasse o valor de 350.000 TEU.
 
Site APS

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA