La Seda pode valer 40 mil contentores/ano à exportação em Sines
As obras de construção da unidade petroquímica da espanhola La Seda em Sines deverão ser retomadas entre esta segunda-feira e a próxima, depois de seis meses da suspensão decidida por incapacidade financeira em pagar as dívidas aos fornecedores.
Trata-se de um projeto que poderá trazer ao porto de Sines uma movimentação significativa de mercadoria. A da importação terá entrada pelo terminal de granéis líquidos, mas os produtos acabados pela unidade fabril sairão por contentor. A estimativa é que já a partir de meados do próximo ano a fábrica entre em velocidade de laboração de cruzeiro, o que poderá significar entre 30 mil a 40 mil contentores anuais.
Passam por estes dias dois anos que foi lançada a primeira pedra da unidade de Sines, projeto de mais de 400 milhões de euros cuja inauguração estava inicialmente estimada para o início deste ano.
A libertação de um empréstimo intercalar, financiado pela Caixa Geral de Depósitos (CGD), permitirá à empresa pagar parte da dívida que acumula atualmente, e assim retomar o processo de investimento programado para o porto nacional de águas profundas.

Cargo news 689

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA