Porto de Leixões quer intensificar movimento para o Magrebe
O Porto de Leixões quer intensificar o crescimento das exportações para o Magrebe, que no último ano aumentaram 40 por cento, aproveitando as boas relações políticas entre Portugal e os países do Norte de África.
"Queremos promover o porto de Leixões junto de um importante mercado emergente que é o Magrebe, que representa cerca de dez por cento da carga que passa por Leixões", disse à Lusa o presidente da Administração dos Portos do Douro e Leixões (APDL), ontem, durante a conferência "O Porto de Leixões e o Mercado Global Magrebe".
Em declarações à Lusa, Matos Fernandes adiantou que "as exportações a partir de Leixões para o mercado do Magrebe cresceram 40 por cento em 2009, em relação a 2008, atingindo cerca de 200 mil toneladas por ano".
A conferência, que teve a abertura presidida por António Mendonça, ministros das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, encerra hoje com intervenções de Vieira dos Santos (TCL),  Sghir El Filali (Porto de Casablanca) e Martinez Andión (Porto de Algeciras), Moahamed Daoud (Director de Portos de Marrocos), Braga da Cruz (APDL) e José Luis Estrada (consultor portuário).

Cargo News 683

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA