Moçambique solicita empréstimo de 748 milhões de dólares para expandir o porto de Maputo
Moçambique pretende solicitar um empréstimo de 748 milhões de dólares para financiar a expansão do porto de Maputo, com o objectivo de sextuplicar a capacidade do porto nas próximas duas décadas, de acordo com Rui Santana Afonso, gerente da Maputo Port Development Co (MPDC).
O projeto vai aumentar o volume tratado hoje em Maputo, de 8 milhões de toneladas métricas por ano, para 48 milhões de toneladas métricas em 2030, disse num boletim publicado localmente.
A MPDC é detida em 51% pela empresa local Portus Indico-Sociedade de Serviços Portuários e em 48,5% pela DP World, que adquiriu esta posição societária em janeiro de 2008.
A DP World também detém a concessão para operar o terminal de contentores em Maputo, detendo uma participação de 60% na Maputo International Port Services, com os restantes 40% a serem propriedade de portos de Moçambique e da Empresa Caminhos de Ferro de Moçambique. O terminal tem capacidade de 100.000 TEU.
Em sessão do Conselho de Ministros, as autoridades moçambicanas discutiram e aprovaram há dois dias a proposta de lei do Orçamento Geral de Estado, o plano quinquenal do Governo 2010-2014 e o Plano Económico e Social, que prevê crescimento de Moçambique em seis por cento.
Em finais do ano passado, o Fundo Monetário Internacional (FMI) estimou um crescimento da economia moçambicana na ordem dos 5,5 por cento.
Cargo News 772

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA