Gruas Liebherr melhoram capacidade de movimentação no porto de Luanda
A Sociedade Gestora de Terminais (Sogester), concessionária do porto de Luanda desde 2007, já opera as duas gruas Liebherr 500 adquiridas há cerca de cinco meses, que permitem um ritmo de 30 movimentos/hora, contra os 12 movimentos/horas até à data ali efectuados.
Estas duas máquinas darão um contributo decisivo à movimentação e desembaraço de mercadorias do porto gerido por Sílvio Barros Vinhas.  Dotadas de capacidade twin-lift, permitem aumentar significativamente os ritmos de um porto que vive em dramáticas condições de congestionamento, com os navios a aguardarem em fundeadouro, por vezes duas semanas, a oportunidade para atracarem
O presidente do porto de Luanda afirmou recentemente em Leixões a estrutura que dirige entrará em ruptura em 2015, ano em que deverá já estar a funcionar o novo porto, cerca de 30 quilómetros a Norte da capital angolana, mais concretamente na barra do rio Dande.
A Sogester SA é uma sociedade detida em 49% pelo fundo de pensões angolano Gestão de Fundos, em 40% pela APM Terminal e em 11% pela Maersk. A empresa investiu este ano cerca de oito milhões de dólares na construção de um terminal de segunda linha, provisório, na zona industrial de Viana, enquanto espera pela conclusão do terminal definitivo que está a ser edificado no município luandense de Cacuaco.
Com uma área de sete hectares (equivalente a sete campos de futebol), o terminal de Viana (Luanda) tem capacidade para acolher sete mil TEU.

Cargo News 623

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA