Portos de Aveiro e Figueira e CP Carga promovem co-modalidade
As administrações dos portos de Aveiro e da Figueira da Foz e da CP Carga vão colaborar na criação de soluções logísticas marítimo-ferroviárias, com o objectivo de alargarem a sua área de influência à região de Castela e Leão.
O protocolo de colaboração rubricado pelas três entidades é válido por um período inicial de cinco anos e renovável automaticamente. No imediato, as administrações portuárias de Aveiro e da Figueira da Foz comprometem-se a criar as condições que garantam a operacionalidade dos feixes ferroviários existentes nos seus terminais. E a CP Carga, por seu turno, compromete-se a assegurar as condições de movimentação de mercadorias nas áreas logísticas portuárias e nos terminais portuários, bem como a potenciar a integração do transporte ferroviário nas soluções logísticas.
Para dar conteúdo ao protocolo, representantes das três entidades envolvidas irão elaborar um plano de acções a desenvolver e dinamizar a sua concretização prática.
Os portos de Aveiro e da Figueira da Foz dispõem de acessos ferroviários aos seus terminais. A Figueira já está ligada à rede ferroviária nacional e Aveiro sê-lo-á ainda este ano. Aveiro, mais do que a Figueira, dispõe de uma extensa zona de actividades logísticas dentro do perímetro portuário e, além disso, tem a plataforma de Cacia, concessionada pela Refer
à APA.
A valência ferroviária é considerada indispensável para alargar o hinterland dos dois portos, em particular de Aveiro, à província espanhola de Castela e Leão. O interesse da CP Carga no negócio é óbvio, tanto mais que a Takargo Rail também está no terreno, já a operar na plataforma de Cacia e com projectos para levar/trazer cargas da Sograin até ao país vizinho.
O protocolo foi assinado por José Luís Cacho, presidente dos portos de Aveiro e Figueira da Foz, e por José Rocha Soares, presidente do C.A. da CP Carga.

T&N 14-9-09

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA