Porto de Lisboa estuda transporte fluvial de contentores até Castanheira do Ribatejo
Porto de Lisboa estuda transporte fluvial de contentores até Castanheira do Ribatejo

O porto de Lisboa constituiu um grupo de trabalho interno para promover os estudos necessários relativos revitalização do tráfego fluvial para o transporte de mercadorias em contentores por barcaças, desde os terminais de Lisboa até à plataforma logística de Castanheira do Ribatejo.
O aumento da capacidade de movimentação de carga contentorizada no Terminal de Alcântara, aliado à melhoria dos acessos ferroviários, traduzir-se-á na prestação de um melhor serviço aos clientes do porto de Lisboa. Refere a APL, na sua mais recente newsletter, que o tráfego fluvial irá contribuir para a criação de cadeias logísticas mais eficientes, capazes de criar mais valor e ao mesmo tempo mais amigas do ambiente.
O envolvimento da APL no desenvolvimento do tráfego fluvial remonta a 2006, data em que foi elaborado um estudo interno que avaliava as condições dos actuais terminais e das instalações futuras na margem norte, assim como a navegabilidade da Cala Norte e da Cala das Barcas.
O grupo de trabalho agora criado vai estudar os aspectos jurídicos das questões dominiais, condições de navegabilidade, análise ambiental e definição do modelo de gestão. Este tipo de tráfego, frisa a APL, é a forma de transporte menos agressiva para o ambiente, para a cidade e para as populações.

Cargo News 539

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA