Introdução da Factura Única Portuária permitirá poupança de 600 mil folhas de papal por ano

Com o avanço e implementação da Factura Única Portuária (FUP), já vincada em Diário da República e em progressão no Porto de Sines, os portos nacionais poderão atingir uma significativa poupança de cerca de 600 mil folhas de papel por ano. A medida terá também efeitos positivos no que toca à redução de emissões de dióxido de carbono (CO2) em 9 toneladas por ano, assinalou ontem a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, na visita ao Porto de Sines, para a apresentação da FUP.

A introdução da FUP conduzirá à desburocratização dos processos administrativos que acompanham a escala de navios nos portos, implicando assim que cada armador, ao entrar ou sair de um porto, tenha somente de pagar uma única factura, numa única entidade, facto que irá descomplexar as várias formalidades junto das autoridades alfandegárias, administrações portuárias e entidades sanitárias.

Durante a apresentação da Factura Única Portuária, ocorrida ontem de manhã, Ana Paula Vitorino marcou presença, contando com as aparições dos ministros da Defesa, Azeredo Lopes, e da Saúde, Adalberto Campos Fernandes. Foram apresentados os benefícios da simplificação de procedimentos, que, desta feita, concorrerão para incrementar a competividade do negócio portuário, protegendo, simultaneamente, o ambiente.

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA