Contentores em 2015: TCL e Porto de Leixões foram "porta principal" do import-export

O Porto de Leixões não deixa margem para dúvidas: é, confirmadamente, (e em interligação com o TCL) a passadeira vermelha do Import-Export, qual "porta principal" desse vector, reflexo de uma forte dinâmica do seu hinterland, constituído "por um segmento industrial com forte desempenho" no que ao comércio internacional concerne.

De acordo com os dados disponibilizados pela AMT (Autoridade da Mobilidade e Transportes), o tráfego de contentores nos principais portos lusos do continente ascendeu aos 2,58 milhões de TEU no decorrer de 2015 - Leixões movimentou 624 mil TEU (seguindo Sines no ranking deste segmento), tendo o transhipment superado o milhão de TEU. Como destaca o site do Terminal de Contentores de Leixões (TCL), "o porto de Leixões e o TCL lideraram, destacados, a movimentação de contentores de import-export".

Se excluirmos os tráfegos de contentores que não têm origem nem destino no hinterland dos portos principais, Leixões e o TCL foram aqueles que alumiaram caminho na movimentação de contentores de import-export em 2015, chamando a si cerca de 50% do total nacional. Como acrescenta o TCL, "saíram de Leixões contentores com mercadorias destinadas a 185 países/territórios aduaneiros" em 2015.

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA