Portos nacionais podem ter alcançado fasquia dos 90 milhões de toneladas

Recorde após recorde, assim vai a movimentação nos portos nacionais. Depois de um ano 2014 que se cotou como o melhor de sempre, 2015 deverá ter terminado com valores próximos dos 90 milhões de toneladas. Os dados para já existentes, fornecidos pela Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) mostram uma movimentação de 81,6 milhões de toneladas nos primeiros onze meses.

Faltando saber o que foi movimentado em Dezembro, certo é que o recorde de 2014 foi batido. E parece muito provável que a importante fasquia dos 90 milhões de toneladas possa também ser alcançada, caso se mantenham as médias de crescimento homólogas verificadas (8,2% acima dos números dos primeiros onze meses de 2014).

Por portos, destaque para Sines, Leixões e Aveiro, os que mais cresceram, com variação homóloga positiva de 17,5%, 5,4% e 3,5%, respectivamente, analisando apenas os primeiros onze meses do ano. De resto, é Sines aquele que se vai perfilando como o maior impulsionador destes números, representando já 49,3% do mercado portuário nacional, com 40,3 milhões de toneladas manuseadas nos primeiros onze meses de 2015. Em Sines, os contentores continuam a crescer de forma significativa, com uma variação homóloga positiva de  8,3%, num total recorde de 1,227 milhões de TEU. No global nacional, o volume é de cerca de 2,4 milhões de TEU, 'apenas' 2,7% acima de 2014.

Mas são os granéis líquidos o maior impulsionador deste crescimento no sector portuário nacional. Em Sines, cresceram 21%, para um total de 19,7 milhões de toneladas. No total nacional, o aumento foi de 15,3%.

Já os granéis sólidos e a carga geral tiveram variações positivas de 4,5% e 4,4%, respectivamente. Destaque para a carga ‘ro-ro‘, com um crescimento de 50,3%.

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA